Páginas

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

"Justiça dos EUA decide: quem sabe fazer churrasco é o gaúcho"

ISTO É: A rede de churrascaria brasileira "Fogo de Chão" ganhou, nesta terça-feira, um processo americano que garante ao restaurante o direito de levar, do Brasil para os EUA, seus churrasqueiros altamente especializados — ou “chefs gaúchos”, segundo o jornal The Washington Post. Segundo o processo, o conhecimento de tais profissionais é "adquirido culturalmente" e, por isso, os americanos não podem realizar as tarefas com a mesma habilidade.

A decisão foi tomada pelo Tribunal Federal de Recursos do Distrito de Columbia (o distrito federal dos EUA). Com três juízes no júri, dois votaram a favor do Fogo de Chão e um votou contra.

A churrascaria, assim como no Brasil, trabalha em esquema de rodízio nos Estados Unidos, o que faz muito sucesso no país. 


quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Sepultamento de cantora será hoje a tarde



A artista tinha 76 anos e estava internada desde o início de setembro no Hospital São Francisco, na Santa Casa, tratando de diabetes. Desde o início do ano, ela já havia passado por seis cirurgias em decorrência da doença.

No último dia 13, vários artistas gaúchos realizaram um show coletivo em prol de Lourdes Rodrigues. O objetivo era arrecadar fundos para ajudar a custear o tratamento da cantora, que vivia em uma pensão do estado e contava com a ajuda da amiga e empresária.

Considerada uma das grandes intérpretes de Lupicínio Rodrigues, Lourdes Rodrigues, nasceu em Santa Maria e, na Região Central, começou a carreira menina, em 1952, quando participou do concurso A Mais Bela Voz de Estudante do Rio Grande do Sul.

Depois, conquistou o sucesso cantando em vários bares e gravou dois discos: Utopia (1985) e Dona Divergência (1999). Em abril deste ano, em que se comemora o centenário de Lupicínio, ela foi homenageada no Prêmio Açorianos com um troféu pelo conjunto da obra.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Tempo seco no Rio Grande tchê!



(do G1) A quarta-feira (22) segue com tempo seco no Rio Grande do Sul. O dia amanhece com sensação de frio, mas a amplitude térmica eleva a temperatura à tarde na maioria das regiões do estado.


O sol predomina em grande parte e aparece desde cedo e os termômetros podem apontar até 30°C no interior. Em Porto Alegre, as marcas variam entre 15°C e 26°C.


Assim, o tempo seco diminui o índice de umidade do ar, ou seja, ar muito seco, portanto é dia de beber bastante água. As pessoas mais sensíveis podem sentir olhos, garganta e principalmente o nariz ressecados.


Na Campanha, a previsão é de que o índice fique em torno de 16%, quando os valores confortáveis para saúde seriam entre 60% e 80%.


Entre domingo (26) e quinta (30) há probabilidade de chuva e depois o período de tempo seco vai ser maior.

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Laudo que contesta suicídio da mãe de Bernardo é enviado à Justiça

Do G1 - Um laudo elaborado por um perito particular que contesta a morte de Odilaine Uglione, mãe do menino Bernardo Boldrini, foi enviado nesta segunda-feira (20) à Comarca de Três Passos, no Noroeste do Rio Grande do Sul. O documento aponta que a mãe do menino, morto em abril deste ano, não cometeu suicídio e sim foi assassinada em 2010 dentro da clínica do então marido, Leandro Boldrini. O objetivo é reabrir as investigações.

Segundo o advogado da família, Marlon Taborda, a mesma análise foi anexada na sexta-feira (17) a um recurso protocolado no Tribunal de Justiça, ainda não julgado, pedindo a reabertura do caso. Leandro está preso desde abril e é réu pela morte do menino, achado sem vida am abril deste ano em Frederico Westphalen, Norte Gaúcho. Também são acusados pela morte a madrasta do garoto, Graciele Ugulini, e os irmãos Edelvânia Wirganovicz e Evandro Wirganovicz. Os quatro respondem por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

A mãe de Odilaine, Jussara Uglione, de 73 anos, acredita que a filha não se matou com um tiro de revólver calibre 38, com concluiu a polícia há cerca de quatro anos. A mesma opinião é aferida pelo especialista em ciências policiais Eduardo Llanos, contratado por ela. Ele ajudou a elaborar um novo laudo sobre a morte de Odilaine. Llanos diz não ter "nenhuma dúvida" de que a mãe de Bernardo foi assassinada.

Segundo o advogado da avó de Bernardo, entre julho e agosto, a Comarca de Três Passos já negou dois recursos que buscavam a reabertura do caso. Na época, porém, os pedidos não contavam com os dados novos, apresentados pela análise particular. O defensor ressalta que reviravoltas jurídicas no país já se basearam em perícias particulares, contestando a versão oficial.

"O Judiciário aqui do Rio Grande do Sul ainda não é muito habituado. Mas baseei em outras decisões que levaram em conta" explicou Marlon Taborda ao G1. O material também já está nas mãos do Ministério Público Estadual (MP). "É uma prova pericial nova que indica quase duas dezenas de erros [na análise oficial]. E é importante lembrar: é bem provável que ainda teríamos Bernardo vivo caso a investigação sobre a morte de Odilaine indicasse o assassinato, pois a guarda ficaria com a avó", analisou.

O advogado também encaminhou nesta segunda ao Instituto-Geral de Perícias (IGP) uma petição para a avó ter acesso às provas coletadas na época da morte de Odilaine. De acordo com Taborda, o recurso no TJ deve ser apreciado em um mês. Já na instância de 1º grau, uma eventual decisão de reabertura dependeria de uma solicitação do MP.

Polícia rechaça falhas
Na época da morte de Odilaine, a polícia chegou à conclusão de que se tratava de suicídio com base no depoimento de testemunhas e nos laudos da perícia oficial, mas um resultado intrigou a família da enfermeira. Havia resíduos de chumbo – o principal elemento químico da pólvora – apenas na mão esquerda de Odilaine, mas ela não era canhota. Era destra. “Os amigos desconfiaram primeiro, mas ninguém queria me contar. E pensando no Bê [Bernardo] a gente ficou quieto”, diz Jussara.

A mãe acredita que Odilaine foi assassinada. Ela conta que, cerca de cinco horas antes de morrer, a filha estava feliz, pois iria se separar de Leandro. O motivo: brigas e traição. “Ela me disse: ‘Mãe, o Leandro andava pulando a cerca. Já vi, já peguei’. Cada um ia seguir seu rumo. Ela iria receber R$ 1,5 milhão e mais R$ 8 mil de pensão”, conta Jussara.

Depois de falar com a mãe por telefone, Odilaine foi se encontrar com o marido. A clínica do médico Leandro Boldrini funcionava em um andar de um prédio comercial. Segundo as investigações, Odilaine entrou pela porta que era o acesso dos pacientes e foi direto ao consultório, que ficava aos fundos. Leandro Boldrini não estava. O médico, de acordo com a polícia, chegou logo depois. Passou rapidamente pela recepção e quando chegou ao consultório, se surpreendeu com a presença da mulher.

Ao Fantástico, a então secretária da clínica, Andressa Wagner, disse o que teria acontecido depois. “Deu questão de, não sei te dizer se foi segundos ou minutos, daí ele logo saiu porta afora, pedindo socorro: ‘Chama a polícia, homicídio, suicídio’. Falou assim. Aí, quando ele estava saindo assim, deu o estouro. Daí eu corri lá dentro logo para ver o que era. Ela já estava no chão”, relatou ela, que disse não ter percebido nenhuma discussão entre os dois.

A mesma delegada que acusa Leandro Boldrini de ser o mandante do assassinato do filho Bernardo foi a responsável pela investigação da morte de Odilaine. “Todas as provas levaram a crer que ela se matou. Ela falou isso no dia anterior para umas testemunhas, em um centro espírita, que ela ia se matar. Ela falou para empregada dela no dia que ela ia se matar”, conta a delegada Caroline Bamberg.

Perito contesta suicídio
Para tentar acabar com as dúvidas, a mãe de Odilaine resolveu contratar uma empresa de São Paulo que faz perícias particulares. Depois de analisar todo o processo, o perito criminal Sérgio Saldias, que nasceu no Chile, elaborou o laudo de 32 páginas.

Ele critica o fato de exames que considera importantes não terem sido realizados. Por exemplo: não houve perícia nas roupas de Odilaine, nem nas de Leandro Boldrini para identificar possíveis sinais de luta. Também não procuraram resíduos de pólvora nas mãos de Leandro, para confirmar que ele realmente não atirou.

O perito também contesta o laudo oficial que afirma só ter chumbo na mão esquerda de Odilaine, que era destra. Segundo Sérgio Saldias, o resultado teria que apontar “obrigatoriamente” pólvora nas duas mãos dela. A conclusão final do perito é que “não existem fundamentos científicos suficientes no processo para afirmar que Odilaine se suicidou”.

O diretor da empresa que fez a perícia levanta uma hipótese: fala que a mãe de Bernardo pode ter sido assassinada e não descarta a presença de uma terceira pessoa dentro do consultório. Ele acredita que Odilaine possa ter tentado se defender com a mão esquerda antes de levar o tiro. “Na hora de proteger ou de tentar tirar a arma de quem possivelmente colocou a arma na boca dela e efetuou o tiro, automaticamente ficaram resíduos só em uma mão dela”, ressalta Eduardo Llanos.

Em maio deste ano, o perito Douglas Piérola – que fez o laudo oficial atestando o suicídio de Odilaine – deu explicações ao Ministério Público. Para ele, a mão direita da enfermeira segurava o revólver. Para ter mais firmeza no tiro, ela teria usado a mão esquerda como apoio e assim, acabou cobrindo a direita. Isso explicaria o motivo de ter sido encontrado chumbo só na mão esquerda. Procurado, ele não quis se manifestar.

Os parentes de Odilaine pedem que a investigação seja reaberta. “Há a imperiosa necessidade de justiça, que seja reaberta essa investigação a fim de que a impunidade não seja alcançada”, afirma o advogado da mãe de Odilaine, Marlon Taborda.

A delegada não concorda. “Análise nova é uma coisa. Agora, fatos novos não têm. Eu não vou reabrir porque eu entendo que o inquérito está concluso, como deveria ser concluso: que realmente ela se matou”, afirma Caroline Bamberg. “Eu não posso ser movida por um clamor social, que quer que ele fique mais tempo preso por uma coisa que ele não cometeu”, acrescenta a delegada.

Os advogados de Leandro não quiseram se manifestar. Em 30 dias, a Justiça deve decidir se a morte de Odilaine vai ser investigada de novo ou não. “Tem que investigar. Eu não posso morrer com essa dúvida também. Nós perdemos as duas últimas joias da família, que era o Bernardo e Odilaine”, completa Jussara Uglione.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Laudo de perito particular contesta suicídio da mãe de Bernardo



Do G1 - Um laudo elaborado por um perito particular pode reabrir as investigações sobre a morte da Odilaine Uglione, a mãe do menino Bernardo Boldrini, assassinado em abril deste ano, no Rio Grande do Sul. Segundo o documento, a mãe do menino não cometeu suicídio, mas foi assassinada. O marido, Leandro Boldrini, seria o principal suspeito.

Leandro está preso, acusado de tramar a morte do menino junto com a madrasta, Graciele Ugulini, e os irmãos Edelvânia Wirganovicz e Evandro Wirganovicz. Os quatro respondem a processo criminal pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

A mãe de Odilaine, Jussara Uglione, de 73 anos, acredita que a filha não se matou com um tiro de revólver calibre 38, com concluiu a polícia há cerca de quatro anos. A enfermeira foi encontrada morta em 2010 dentro da clínica do então marido, Leandro Boldrini, em Três Passos. “Não, não, ela não se matou”, diz Jussara.

A mesma opinião tem o especialista em ciências Policiais Eduardo Llanos, contratado por Jusssara e que ajudou a elaborar um novo laudo sobre a morte de Odilaine. O especialista diz que não tem nenhuma dúvida de que a mãe de Bernardo foi assassinada.

Na época da morte de Odilaine, a polícia chegou à conclusão de que se tratava de suicídio com base no depoimento de testemunhas e nos laudos da perícia oficial, mas um resultado intrigou a família da enfermeira. Havia resíduos de chumbo – o principal elemento químico da pólvora – apenas na mão esquerda de Odilaine, mas ela não era canhota. Era destra. “Os amigos desconfiaram primeiro, mas ninguém queria me contar. E pensando no Bê a gente ficou quieto”, conta Jussara.

Bê era o apelido de Bernardo, o neto Jussara e filho de Odilaine. O menino, de 11 anos, foi encontrado morto em uma cova rasa, em abril passado, em Frederico Westphalen, a cerca de 80 quilômetros de Três Passos, onde ele morava com a família. O caso revelou um passado de violência e humilhações sofridas pelo garoto.

Para a família de Odilaine, uma gravação encontrada no celular de Leandro é mais um indício de que ela não se suicidou. Bernardo discute com o pai e com a madrasta quando eles falam sobre Odilaine. “Eu sei que tua mãe é o máximo para ti. Mas simplesmente ela te abandonou”, diz o pai no vídeo. “Ela não me abandonou. Tomara que tu morra. E essa coisa que morra junto”, retrucou o menino. “Tu vai ir antes. Teu fim vai ser igual ao da tua mãe”, completou a madrasta.

A mãe acredita que Odilaine foi assassinada. Ela conta que, cerca de cinco horas antes de morrer, a filha estava feliz, pois iria se separar de Leandro. O motivo: brigas e traição. “Ela me disse: ‘Mãe, o Leandro andava pulando a cerca. Já vi, já peguei’. Cada um ia seguir seu rumo. Ela iria receber R$ 1,5 milhão e mais R$ 8 mil de pensão”, conta Jussara.

Depois de falar com a mãe por telefone, Odilaine foi se encontrar com o marido. A clínica do médico Leandro Boldrini funcionava em um andar de um prédio comercial. Segundo as investigações, Odilaine entrou pela porta que era o acesso dos pacientes e foi direto ao consultório, que ficava aos fundos. Leandro Boldrini não estava. O médico, de acordo com a polícia, chegou logo depois. Passou rapidamente pela recepção e quando chegou ao consultório, se surpreendeu com a presença da mulher.

Ao Fantástico, a então secretária da clínica, Andressa Wagner, disse o que teria acontecido depois. “Deu questão de, não sei te dizer se foi segundos ou minutos, daí ele logo saiu porta afora, pedindo socorro: ‘Chama a polícia, homicídio, suicídio’. Falou assim. Aí, quando ele estava saindo assim, deu o estouro. Daí eu corri lá dentro logo para ver o que era. Ela já estava no chão”, relatou ela, que disse não ter percebido nenhuma discussão entre os dois.

A mesma delegada que acusa Leandro Boldrini de ser o mandante do assassinato do filho Bernardo foi a responsável pela investigação da morte de Odilaine. “Todas as provas levaram a crer que ela se matou. Ela falou isso no dia anterior para umas testemunhas, em um centro espírita, que ela ia se matar. Ela falou para empregada dela no dia que ela ia se matar”, conta a delegada Caroline Bamberg.

Para tentar acabar com as dúvidas, a mãe de Odilaine resolveu contratar uma empresa de São Paulo que faz perícias particulares. Depois de analisar todo o processo, o perito criminal Sérgio Saldias, que nasceu no Chile, elaborou o laudo de 32 páginas.

Ele critica o fato de exames que considera importantes não terem sido realizados. Por exemplo: não houve perícia nas roupas de Odilaine, nem nas de Leandro Boldrini para identificar possíveis sinais de luta. Também não procuraram resíduos de pólvora nas mãos de Leandro, para confirmar que ele realmente não atirou.

O perito também contesta o laudo oficial que afirma só ter chumbo na mão esquerda de Odilaine, que era destra. Segundo Sérgio Saldias, o resultado teria que apontar “obrigatoriamente” pólvora nas duas mãos dela. A conclusão final do perito é que “não existem fundamentos científicos suficientes no processo para afirmar que Odilaine se suicidou”.

O diretor da empresa que fez a perícia levanta uma hipótese: fala que a mãe de Bernardo pode ter sido assassinada e não descarta a presença de uma terceira pessoa dentro do consultório. Ele acredita que Odilaine possa ter tentado se defender com a mão esquerda antes de levar o tiro. “Na hora de proteger ou de tentar tirar a arma de quem possivelmente colocou a arma na boca dela e efetuou o tiro, automaticamente ficaram resíduos só em uma mão dela”, ressalta Eduardo Llanos.

Em maio deste ano, o perito Douglas Piérola – que fez o laudo oficial atestando o suicídio de Odilaine – deu explicações ao Ministério Público. Para ele, a mão direita da enfermeira segurava o revólver. Para ter mais firmeza no tiro, ela teria usado a mão esquerda como apoio e assim, acabou cobrindo a direita. Isso explicaria o motivo de ter sido encontrado chumbo só na mão esquerda. Procurado, ele não quis se manifestar.

O Fantástico fez um teste em um estande de tiro, seguindo as orientações de um professor da USP. A instrutora usou luvas e atirou em um alvo com um revólver calibre 38, o mesmo que teria sido usado por Odilaine. A posição das mãos também deveria ser semelhante a que foi apontada pelo perito oficial. Depois, as luvas foram analisadas no Instituto de Física da USP. “Temos chumbo na mão direita e na mão esquerda. Espalhou. Essa é uma análise muito sensível, uma análise atômico-nuclear, bastante indicada para esse tipo de análise”, explica Manfredo Tabacniks, coordenador do Laboratório de Análise de Materiais da USP.

Os parentes de Odilaine pedem que a investigação seja reaberta. “Há a imperiosa necessidade de justiça, que seja reaberta essa investigação a fim de que a impunidade não seja alcançada”, afirma o advogado da mãe de Odilaine, Marlon Taborda.

A delegada não concorda. “Análise nova é uma coisa. Agora, fatos novos não têm. Eu não vou reabrir porque eu entendo que o inquérito está concluso, como deveria ser concluso: que realmente ela se matou”, afirma Caroline Bamberg. “Eu não posso ser movida por um clamor social, que quer que ele fique mais tempo preso por uma coisa que ele não cometeu”, acrescenta a delegada.

Os advogados de Leandro não quiseram se manifestar. Em 30 dias, a Justiça deve decidir se a morte de Odilaine vai ser investigada de novo ou não. “Tem que investigar. Eu não posso morrer com essa dúvida também. Nós perdemos as duas últimas joias da família, que era o Bernardo e Odilaine”, completa Jussara Uglione.
Bernardo Boldrini foi encontrado morto em abril
(Foto: Reprodução/RBSTV)

Entenda
Conforme alegou a família, Bernardo teria sido visto pela última vez às 18h do dia 4 de abril, quando ia dormir na casa de um amigo, que ficava a duas quadras de distância da residência da família. No dia 6 de abril, o pai do menino disse que foi até a casa do amigo, mas foi comunicado que o filho não estava lá e nem havia chegado nos dias anteriores.

No início da tarde do dia 4, a madrasta foi multada por excesso de velocidade. A infração foi registrada na ERS-472, em um trecho entre os municípios de Tenente Portela e Palmitinho. Graciele trafegava a 117 km/h e seguia em direção a Frederico Westphalen. O Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM) disse que ela estava acompanhada do menino.

O pai registrou o desaparecimento do menino no dia 6, e a polícia começou a investigar o caso. No dia 14 de abril, o corpo do garoto foi localizado. Segundo as investigações da Polícia Civil, Bernardo foi morto com uma superdosagem de um sedativo e depois enterrado em uma cova rasa, na área rural de Frederico Westphalen.

O inquérito apontou que Leandro Boldrini atuou no crime de homicídio e ocultação de cadáver como mentor, juntamente com Graciele. Ainda conforme a polícia, ele também auxiliou na compra do remédio em comprimidos, fornecendo a receita. Leandro e Graciele arquitetaram o plano, assim como a história para que tal crime ficasse impune, e contaram com a colaboração de Edelvania e Evandro, concluiu a investigação.

domingo, 19 de outubro de 2014

Tire as dúvidas sobre as eleições



Do G1


Confira abaixo respostas a algumas das dúvidas mais frequentes de eleitores.

O eleitor que não votou nem justificou no primeiro turno pode votar no segundo turno?
Sim. O eleitor pode votar normalmente no segundo turno, mesmo que não tenha votado no primeiro.

É necessário justificar a falta no primeiro turno?
Sim, pois a Justiça Eleitoral considera cada turno como uma votação. Caso o eleitor não entregue o requerimento de justificativa no dia da votação, ele deve apresentá-lo pessoalmente em qualquer cartório eleitoral ou enviá-lo, por via postal, ao juiz da zona eleitoral onde é inscrito, até dois meses após o turno da votação. A justificativa é válida somente para o turno ao qual o eleitor não compareceu. Assim, se o eleitor deixou de votar no primeiro e no segundo turno da eleição, terá de justificar sua ausência para cada turno, separadamente.

Qual é a punição para quem não votar e não justificar a ausência?
Para quem perde o prazo da justificativa, a Justiça Eleitoral aplica uma multa, de aproximadamente R$ 3, mas pode ser multiplicada até por dez vezes, de acordo com decisão do juiz eleitoral. Quem deixar de votar e justificar por três votações seguidas (cada turno é considerado uma votação), tem o título de eleitor suspenso.

Quais são as consequências para quem tem o título suspenso?
A pessoa fica impedida de assumir cargo público. Os empregados no serviço público não podem receber salário. Não é possível obter empréstimos em bancos mantidos pelo governo, tirar passaporte, carteira de identidade, nem renovar matrícula em estabelecimento público de ensino. Também não pode votar.

Como fazer para regularizar a situação eleitoral?
Basta procurar um cartório eleitoral e quitar os débitos. O prazo para regularizar a situação eleitoral a tempo de votar ainda nestas eleições era 7 de maio. Quem não regularizou o título até essa data, não poderá votar nestas eleições.

Quem é obrigado a votar?
O voto é obrigatório para todos os brasileiros com mais de 18 anos e menos de 70. Pessoas que nasceram em outro país, mas se naturalizaram como brasileiros, também são obrigadas a votar. Para quem tem entre 16 e 18 anos e para quem tem mais de 70, o voto é facultativo, assim como para os analfabetos.

Quem ainda não tirou o título de eleitor ou está com título cancelado poderá votar nestas eleições?
Não. Para votar, é necessário ter tirado o título de eleitor ou ter regularizado a situação até o dia 7 de maio. Se sua região estiver contemplada pela biometria, é preciso ter cadastrado as digitais para identificação biométrica.

Quando o título eleitoral é cancelado?
O título de eleitor pode ser cancelado pela Justiça Eleitoral em algumas situações. Por exemplo, quando a pessoa deixa de votar e não justifica a ausência em três votações seguidas (a Justiça eleitoral considera cada turno como uma votação), quando há suspeita de duplicidade do título e quando o eleitor não comparece à revisão de eleitorado. Clique aqui para verificar a situação do seu título.

Ainda dá tempo de transferir meu título de cidade?
Não. O prazo para pedir transferência de domicílio eleitoral acabou em 7 de maio. Para votar nestas eleições, o eleitor que se mudou terá que comparecer à cidade onde está registrado seu título ou já ter pedido o voto em trânsito nas cidades com mais de 200 mil eleitores, cujo prazo terminou em 21 de agosto.

Haverá identificação biométrica em todas as cidades?
Não, a identificação do eleitor por meio das impressões digitais nas eleições de outubro será realizada em quase 800 municípios do país, entre eles 15 capitais. A identificação biométrica vai ser usada por aproximadamente 21 milhões brasileiros nas eleições de 2014, cerca de 15% do eleitorado brasileiro.

Como faço para saber meu local de votação?
O TSE oferece na página da internet a consulta dos locais onde cada eleitor votará. O endereço é este: http://www.tse.jus.br/eleitor/titulo-e-local-de-votacao/consulta-por-nome. É necessário preencher o nome completo, a data de nascimento e o nome da mãe. Se persistir a dúvida, o eleitor deve procurar o cartório eleitoral da região.

Quem mora no exterior também deve votar?
O eleitor que morar fora e tiver o título eleitoral cadastrado no exterior é obrigado a votar para presidente da República, em postos nas embaixadas e consulados. Aqueles que moram no exterior, mas têm domicílio eleitoral no Brasil, devem justificar a ausência até um mês depois de retornar ao Brasil.

E quem estiver viajando no dia das eleições?
Os eleitores que estiverem fora de seu domicílio eleitoral no dia da votação, seja em viagem no Brasil ou no exterior, podem votar em trânsito se estiver em alguma cidade com mais de 200 mil eleitores - o prazo para fazer a solicitação acabou em 21 de agosto - ou devem justificar a ausência. Os cartórios eleitorais deixam à disposição dos eleitores os formulários de justificativa. O formulário Requerimento de Justificativa Eleitoral também pode ser obtido no site do TSE (dois requerimentos: para o dia da eleição e depois da eleição). O prazo para justificativa é de até dois meses depois da votação. No caso de quem ainda estiver no exterior mesmo depois de decorridos os dois meses, o prazo para justificar passa a ser de um mês após o retorno ao Brasil.

Quais documentos são necessários para votar?
O eleitor deve levar para o dia da votação pelo menos um documento de identificação com foto. Serve carteira de motorista, carteira de identidade, carteira de trabalho ou passaporte. Levar o título de eleitor não é obrigatório. Mesmo com o título em mãos, o eleitor deve apresentar também o documento de identificação com foto.

Qual são os dias e horários da votação?
O segundo turno será no dia 26 de outubro. A votação começa às 8h e termina às 17h no horário local. Quem já estiver na fila às 17h vai poder votar, mesmo se chegar à urna depois desse horário

sábado, 18 de outubro de 2014

Programação gaúcha para o fim de semana



Do G1 - Apesar da previsão de chuva em boa parte do estado, o final de semana terá diferentes opções culturais no Rio Grande do Sul. Desde atrações gratuitas até pagas, a população pode aproveitar shows, festas e exposições. EmSanta Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, por exemplo, ocorrem 

os últimos dias da Oktoberfest. Já em Nova Petrópolis, na Serra gaúcha, é possível conferir o Festival da Primavera, voltado para a área de flores e paisagismo.

Em Porto Alegre, estão programados shows no domingo (19), no Parque da Redenção, em homenagem ao Dia do Comerciário. Às 10h se apresentam Renato Borghetti e os Gaiteiros. Às 16h, está marcado show da banda Chimarruts. O evento é gratuito mas, se chover, as apresentações serão canceladas.

Ainda na capital gaúcha, o público pode conferir a exposição de fotos “Sociedade Anônima”. O estudante de jornalismo Felipe Farias mostra a vulnerabilidade em que vivem os moradores de rua da cidade. A exposição acontece na Galeria Mário Quintana, da Trensurb, até o dia 31 de outubro. O espaço fica na Estação Mercado, no Centro. O horário de visitação é das 5h até as 23h30. O preço é o valor da tarifa do trem, de R$ 1,70.

Esse é também o último fim de semana para aproveitar a Feira do Livro de Caxias do Sul, na Serra. O evento é na Praça Dante Alighieri e, além de apresentações culturais e sessões de autógrafos, o encerramento contará com show da cantora Adriana Calcanhotto às 19h30 de domingo (19), com entrada franca.

Confira a lista de atrações:

Show Dia do Comerciário
Local: Parque da Redenção, em Porto Alegre (Avenida João Pessoa, s/nº)
Horário: Renato Borghetti e os Gaiteiros (10h) e Chimarruts (16h)
Entrada franca

Exposição Sociedade Anônima, em Porto Alegre
Local: Galeria Mário Quintana, na Estação Mercado do Trensurb (Av. Júlio de Castilhos , nº 4)
Horário: das 5h às 23h20
Ingresso: R$ 1,70

Feira do Livro de Caxias do Sul
Local: Praça Dante Alighieri, no Centro da cidade
Horário: show de Adriana Calcanhotto (19h)
Entrada franca

Oktoberfest Santa Cruz do Sul
Local: Parque da Oktoberfest (Rua Galvão Costa, 755)
Horário: a partir das 10h no sábado (18) e, no domingo, após o desfile temático, marcado para 10h30
Ingresso: R$ 15 até R$ 50

Festival da Primavera - Frühlingsfest, em Nova Petrópolis
Local: Rua Coberta, junto à Praça das Flores
Horário: das 9h ás 19h
Entrada franca

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Mais Granizo

O granizo voltou a atingir o Rio Grande do Sul na madrugada desta sexta-feira (17). Há relatos de queda de pedras de gelo em Rosário do Sul, na Fronteira Oeste do estado, e também em Quintão, no Litoral Norte. Outros municípios também podem ter sido afetados pelo temporal com granizo nas regiões da Campanha, Centro e Metropolitana. No entanto, ainda não há confirmação do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil.

Em Rosário do Sul, segundo os bombeiros, ao menos 100 casas foram atingidas pelo granizo. Em Quintão, ainda não há relatos de estragos provocados pela chuva. Cidades como Canoas, Gravataí, São Leopoldo, Sapucaia do Sul e Eldorado do Sul registraram temporal intenso. São Gabriel, Bagé, Camaquã, Tramandaí e Capão da Canoa também estão na lista. Em Porto Alegre, houve queda rápida de granizo durante a madrugada.

Os temporais severos que atingem o Rio Grande do Sul desde a madrugada desta quinta-feira (16) já provocaram ao menos duas mortes. De acordo com a Polícia CIvil, uma menina de 12 anos morreu após ser atingida por um raio em Canguçu, na Região Sul. Em Sertão, na Região Norte, uma idosa de 74 anos perdeu a vida depois de ser atingida por estilhaços de telha e um portão, que teriam desabado em razão de fortes rajadas de vento.

Já a falta de luz afeta ao menos 44 mil clientes da Companhia Estadual de Energia Elétrica (Ceee) no estado. As cidades mais afetadas são Eldorado do Sul, Arroio dos Ratos e Barra do Ribeiro. Na capital, estão sem energia elétrica pontos dos bairros Ipanema, Camaquã, Higienópolis, Boa Vista, Sarandi e Partenon.

Na área de concessão da RGE, são mais 22 mil clientes sem luz. De acordo com a assessoria da empresa, os problema estão concentrados nas regiões da Serra, Alto Uruguai e Planalto Central. A RGE diz que não há prazo para o que o serviço seja restabelecido nesses locais. A AES Sul ainda não informou problemas de energia.

Previsão de mau tempo até domingo
Os temporais devem prosseguir sobre o estado até este domingo (19), de acordo com a meteorologia. As Regiões da Campanha e Sul devem ser as mais atingidas, já que a chuva chega por esses locais. Os temporais dominam áreas próximas da Lagoa Mirim e também no entorno da Lagoa dos Patos.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o tempo fica instável na sexta-feira (17) com pancadas de chuva dominando a maior parte do estado. A máxima será de 32°C no Norte e 28°C na capital.

No sábado (18) a chuva continua a cair, com máxima de 34°C no Norte e 28°C na capital. No domingo (19), a chuva atinge com maior intensidade o Norte e Noroeste gaúcho. Máxima de 32°C no Norte do estado e 24°C na capital.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Granizo na capital

Uma forte chuva de granizo atingiu Porto Alegre e praticamente toda a Região Metropolitana na madrugada desta quinta-feira (16), provocando estragos em algumas regiões. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), foram menos de cinco minutos de temporal, mas o suficiente para causar danos e cobrir ruas de gelo.

Na capital, o Centro foi a região mais afetada. A estrutura da Feira do Livro desabou com a força do vento e das pedras. A água acumulada invadiu o prédio histórico do Memorial do Rio Grande do Sul.

Houve queda de granizo em praticamente todas as regiões da cidade. Ruas ficaram alagadas na Zona Norte e alguns semáforos pararam de funcionar, segundo a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC).

Também há relatos de granizo na Ilha das Flores e em alguns pontos das cidades da Região Metropolitana e Vale do Sinos. O temporal atingiu os municípios de Guaíba, Gravataí, Canoas, Eldorado do Sul, Viamão, Sapucaia do Sul, São Leopoldo e Novo Hamburgo. Pedras de gelo caíram ainda no Litoral Norte do estado.

A previsão segue indicando chuva intensa para toda esta quinta-feira (16) no Rio Grande do Sul, inclusive com alerta para temporais e nova ocorrência de granizo ao longo do dia ou ainda na madrugada de sexta-feira (17), especialmente nas regiões mais altas do estado. As temperaturas oscilam entre 22°C e 30°C.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Polícia prende suspeitos e desarticula quadrilha de roubo a veículos no RS

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta quarta-feira (15) uma operação para combater roubo de veículos na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão em Canoas, quatro de prisão preventiva e um mandado de internação de adolescente. Foram apreendidas drogas, dinheiro e um veículo.

Até as 7h, duas pessoas haviam sido presas, além do adolescente apreendido. Todos estão sendo encaminhados para a delegacia deGravataí. Segundo o delegado Rafael Liedtke, a quadrilha é responsável por diversos roubos a veículos em Cachoeirinha e por uma tentativa de latrocínio.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Semana com previsão de temporais começa com granizo em Porto Alegre

Moradores de Porto Alegre foram surpreendidos na noite desta segunda-feira (13) por uma chuva acompanhada de granizo, que atingiu diversos pontos da cidade e causou alguns transtornos. Segundo o sistema Metroclima, serviço oficial de meteorologia da prefeitura, na maior parte dos bairros o registro do fenômeno foi breve. Não há ocorrências de danos materiais.

O centro da cidade está entre as regiões atingidas, de acordo com o Centro Integrado de Comando (Ceic) da prefeitura. Na Avenida Ipiranga, motoristas também se depararam com o fenômeno.

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) diz que não há registros de vias alagadas, mas motoristas enfrentam acúmulo de água na pista e lentidão no trecho em alguns trechos.

O tempo ruim também pode ter sido a causa do corte no abastecimento de energia elétrica para cerca de 5 mil clientes na capital, informou a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE). O problema atinge bairros como Menino Deus e Azenha.

Estragos em Palmeira das Missões
Mais cedo, em Palmeira das Missões, na Região Noroeste do estado, ao menos mil casas foram danificadas pelo granizo, que já era previsto pela meteorologia. De acordo com o Corpo de Bombeiros do município, o fenômeno foi registrado por volta das 14h. Algumas pedras, segundo a corporação, eram maiores que bolas de tênis e acabaram causando danos aos telhados de várias residências.

A Prefeitura de Palmeira das Missões, através da Secretaria de Habitação, trabalha na distribuição de lonas para as famílias atingidas. Os danos, porém, ainda estão sendo avaliados. Ninguém precisou sair de casa em função do mau tempo.


Alerta para risco de temporais
Os serviços de meteorologia alertam para o risco de temporal no decorrer da semana no estado, em áreas entre Litoral Norte, Serra e Norte. Segundo o sistema Metroclima, o cenário entre quinta-feira (16) e sábado (18) é de "grande preocupação".

Nesta terça-feira (14), ainda pode chover no estado. O tempo deve seguir instável entre as regiões Central e Norte, o que inclui a Região Metropolitana de Porto Alegre. Nas outras áreas, o sol aparece entre nuvens. Pela manhã, a temperatura deve ficar entre 11ºC e 18ºC. À tarde, a máxima será de 21ºC em Porto Alegre e 26ºC em Caxias do Sul.

A quarta-feira (15) será de tempo bom na maior parte do estado, mas esse cenário não dura muito tempo. A partir de quinta (16), Uma massa de ar quente muito forte chega ao estado, onde vai interagir com umidade, criando condições de tempo muito severo. A previsão é de grandes volumes de chuva, vento forte e granizo em algumas regiões. (do G1)

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Prazo para inscrição no vestibular da UFRGS termina nesta segunda-feira

Termina nesta segunda-feira (13) o prazo para fazer inscrição no vestibular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). O horário limite vai até as 23h59. Para participar do concurso, o candidato deve acessar o siteda instituição e efetuar o pagamento da taxa de R$ 110.


São quase quatro mil vagas, cerca de 70% do total oferecido, para 90 cursos de graduação. O restante é destinado ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que utiliza a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

As provas estão marcadas para os dias 4, 5, 6 e 7 de janeiro. Os exames serão aplicados em Porto Alegre, Bento Gonçalves e Imbé/Tramandaí. São aplicadas questões das seguintes áreas do conhecimento: física, literatura de língua portuguesa e língua estrangeira moderna; língua portuguesa e redação; biologia, química e geografia; e história e matemática.

O manual do candidato estará disponível para download no site do vestibular. Em relação ao ano anterior, a novidade é a oferta de 126 vagas no curso de bacharelado interdisciplinar em Ciência e Tecnologia, com aulas no ampus Litoral Norte.

O programa de ações afirmativas da UFRGS reserva no mínimo 40% das vagas em todos os cursos para estudantes oriundos de escolas públicas, de acordo com autodeclaração étnico-racial e faixa de renda. Ao todo, são 1.637 reservadas e 2.359 de acesso universal.

Cotas da UFRGS
O percentual de 40% de vagas reservadas às ações afirmativas são para alunos do ensino médio do sistema público com: renda familiar bruta igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo nacional per capita (420 vagas); estudantes com renda familiar bruta igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo nacional per capita, com registro de autodeclaração étnico-racial (preto, pardo ou indígena) (450 vagas); candidatos com renda familiar bruta superior a 1,5 salário-mínimo nacional per capita (379 vagas); alunos autodeclarados e com renda familiar bruta superior a 1,5 salário-mínimo nacional per capita (388 vagas). (Do G1 RS)

sábado, 11 de outubro de 2014

Outro exame sai na segunda, somente depois ebola será descartado

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, informou neste sábado que o resultado do exame de Souleymane Bah, 47 anos, primeiro paciente no Brasil suspeito de estar infectado por ebola, deu negativo, mas que uma eventual infecção pelo vírus só poderá ser descartada com a análise de uma segundo exame, cujo resultado será divulgado nesta segunda-feira. Chioro reiterou que o risco de transmissão da doença é baixo no País e que a rede brasileira de saúde está pronta para lidar com a questão.

"Do ponto de vista prático, ter o primeiro resultado negativo não pode desarticular o conjunto de ações de vigilância e de
isolamento do paciente, todo protocolo continua sendo seguido, até que tenhamos o segundo resultado do exame", disse Chioro, em coletiva de imprensa.

De acordo com o Ministério da Saúde, o estado de saúde de Bah é "bom", mas o paciente segue mantido em isolamento total no Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro. "Com a presença de um primeiro resultado negativo, nossa expectativa é de que esse (novo exame) também seja negativo, mas não podemos fazer uma afirmação dessa natureza. Temos de aguardar a coleta do exame", ressaltou. A segunda amostra de sangue será coletada neste domingo e enviada novamente para análise do Instituto Evandro Chagas, no Pará.

Bah procurou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Cascavel na quinta-feira. Embora não tenha apresentado nenhum sintoma - apenas febre no dia anterior - e não relatar nenhum contato com pessoa infectada, o Ministério da Saúde decidiu classificá-lo como caso suspeito.

"Nós dissemos sempre que é baixíssimo o risco de transmissão da doença no Brasil. Mas isso em nenhum momento fez com que o SUS tivesse menosprezado a gravidade da situação do ebola. Nós nos preparamos para preparar a situação. Não é test-drive, o SUS é muito questionado e o tempo inteiro é colocando em xeque, estamos vendo uma situação clara de como o nosso sistema de saúde tem ações exitosas que fazemos há muito tempo", garantiu Chioro.

Questionado se não seria inevitável o País registrar eventualmente um caso de ebola, o ministro respondeu: "Não digo que será inevitável, não podemos antecipar se teremos casos ou não confirmados. É possível que apareçam outros casos suspeitos, mas a gente continua trabalhando de forma muito objetiva."

Alerta

A descoberta de um caso suspeito de ebola no Brasil pôs em alerta países vizinhos e aumentou a preocupação já existente na região desde que o primeiro caso foi registrado nos EUA.

O porta-voz da Organização Mundial de Saúde (OMS) em Washington, Daniel Epstein, ressaltou que a organização já havia alertado, em agosto, que havia a possibilidade de ocorrência de casos fora da África Ocidental e recomendou que os países estivessem preparados. (r7.com)

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

O ebola no Brasil?


O africano Souleymane Bah, que está com suspeita de ebola, chegou por volta das 6h30 desta sexta-feira (10) na Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro. O paciente de 47 anos, que é de Guiné, na África Ocidental, chegou em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) e foi levado para o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que é referência em doenças infecciosas. O homem estava internado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) II, no bairro Brasília, em Cascavel, no oeste do Paraná.

O paciente está recebendo os atendimentos básicos, como a medição de temperatura e pressão, e está sob isolamento. Os médicos do instituto devem colher uma amostra de sangue ainda na manhã desta sexta para realizar testes que devem comprovar se o africano possui ou não a doença.

A amostra colhida será enviada para teste no Instituto Evandro Chagas de Belém, no Pará. Segundo assessoria, a Fiocruz é referência somente no atendimento a doenças infecciosas.

Segundo o infectologista Celso Ramos, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), apesar de a doença não ter sido confirmada, cuidados com o isolamento do paciente e da equipe que cuida da sua transferência são fundamentais porque a transmissão do ebola se dá, principalmente, pelo contato pessoal. 

“Como é uma doença que tem uma letalidade de 50%, são necessárias precauções especiais. A ambulância está, digamos assim, envelopada. É uma ambulância que está designada pela secretaria de Saúde para isso há algum tempo. A equipe está sendo treinada diariamente e está com equipamento de proteção individual”, explicou o infectologista.

O africano veio para o Brasil na condição de refugiado e, de acordo com o documento expedido pela Coordenação Geral de Polícia de Imigração, ele pode permanecer no país até o dia 22 de setembro de 2015.



De acordo com o Ministério da Saúde e a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná, a UPA Brasília recebeu o paciente classificado como suspeito de infecção por ebola na quinta-feira (9). O homem, que chegou ao Brasil no dia 19 de setembro vindo da Guiné, com escala em Marrocos, relatou na UPA que na quarta (8) e na manhã desta quinta teve febre.

Até o início da noite de quinta, o africano estava subfebril e não tinha hemorragia, vômitos ou outros sintomas e permanecia em bom estado geral. Apesar disso, ele será mantido em isolamento total até que o diagnóstico seja confirmado. “A doença pelo vírus ebola no começo tem uma manifestação clínica muito inespecífica, ela pode ser qualquer coisa, pode ser uma gripe e não dá para correr o risco”, explicou o infectologista.

O ministério da Saúde destacou que, por estar no 21º dia, limite máximo para o período de incubação da doença, o caso foi considerado suspeito, de acordo com os protocolos internacionais para o ebola. A Guiné é um dos três países que concentram o surto da doença na África.

O ebola só é transmitido por meio do contato com o sangue, tecidos ou fluidos corporais de doentes, ou pelo contato com superfícies e objetos contaminados. O vírus somente é transmitido quando surgem os sintomas.

Nesta sexta, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, que coordena a ação nacional, e o secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, falarão sobre o caso no Ministério da Saúde.

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Triplo homicídio provoca pânico no bairro Rio Branco, na Capital

Moradores do bairro Rio Branco, na Capital, foram surpreendidos na noite desta quarta-feira com um triplo homicídio ocorrido na São Vicente quase esquina com a Álvaro Alvim, na zona leste de Porto Alegre. Segundo a Brigada Militar, dois automóveis entraram na rua e interceptaram um veículo Gol onde estavam três homens, com idade entre 20 e 31 anos. Em razão da quantidade de disparos, a polícia acredita que possam ter sido utilizadas espingardas ou metralhadoras. Munições .40 foram encontradas no local.

A polícia acredita em execução. Os três ocupantes, que segundo a BM tinham antecedentes criminais por tráfico e assalto na região Norte da cidade, morreram baleados. Dois estavam no chão e o terceiro, no banco da frente. Cinco guarnições da polícia foram ao local, que está com o trânsito bloqueado e isolado.

Com os tiros e presença da polícia, as pessoas deixaram seus apartamentos, assustadas, para verificar o que havia ocorrido. Segundo testemunhas, os veículos utilizados foram um Ka prata e um Gol e fugiram em alta velocidade. (r7)

 


quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Pais de gaúcha se mobilizam pelos netos



Os familiares da gaúcha Gisele Dorneles, 28 anos, assassinada pelo companheiro em 3 de outubro na Espanha, receberam nessa terça apoio da Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres e da Assessoria de Cooperação e Relações Internacionais (Acri) do governo do Estado. A mãe da vítima, Maria Cristina Dorneles Ramos, que passou mal ao saber da morte da filha, receberá atendimento psicossocial da rede local de atendimento, em Cachoeirinha, onde mora.

O assessor da Acri, Fabio Balestro, disse que o Itamaraty foi acionado para custear a repatriação das crianças, um menino de 5 anos e uma menina de 4. Além disso, trâmites legais estão sendo realizados pelo governo gaúcho para possibilitar a ida a Barcelona de um familiar do lado materno para acompanhar a vinda dos filhos de Gisele. Maria Cristina disse não ter condições físicas e psicológicas para ir à Espanha buscar o corpo da filha e os netos. “Dói muito a perda de uma filha”, afirmou. As crianças falavam com ela e seu segundo marido pelo Skype.

O padrasto de Gisele e segundo marido de Maria, Floriano Luiz Ramos, deve ir a Barcelona, assim que o Itamaraty garantir a guarda legal das crianças. “Trazer os netos seria uma alegria”, disse. “Talvez o único remédio para aplacar a dor da perda de Gisele”, afirmou. (r7.com)

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Bancários do Banco do Brasil e do Banrisul seguem em greve


Reabrem nesta terça-feira as agências dos bancos privados e da Caixa Econômica Federal, mas a greve dos bancários, que teve início em 30 de setembro, continua no Banco do Brasil, na área de abrangência do SindBancários (Porto Alegre e 14 cidades da região Metropolitana) e no Banrisul. Trabalhadores dos bancos privados aceitaram em assembleia ontem proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e os da Caixa aprovaram duas: a da Fenaban e a da instituição.

Os bancos ofereceram reajuste de 9% no piso salarial da categoria (2,49% de aumento real). O valor passará dos atuais R$ 1.694 para R$ 1.796,45. Sobre as verbas remuneratórias, o reajuste foi de 8,5% (2,025% de aumento real), atingirá, por exemplo, o auxílio-creche. No vale-refeição, a alta foi de 12,2% — R$ 26, ou R$ 572 por mês. O PLR regra básica será de 90% do salário mais R$ 1.837,99, limitado a R$ 9.859,93, e indenização por morte ou incapacidade decorrente de assalto de R$ 122.770,20, entre outras questões da pauta de negociação.

No Banrisul, além da proposta da Fenaban, as negociações de questões específicas continuam. Não houve apreciação da nova proposta apresentada em reunião de negociação, ontem, pela diretoria do banco, na sede da Associação dos Bancos do RS (Asbancos). Às 10h30min desta terça, o comando nacional dos bancários do Banrisul se reúne com a diretoria para nova rodada de negociação. Às 15h, os servidores farão assembleia para apreciar a proposta e votar pela aceitação ou rejeição.

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Ladrões cara de pau



A Escola Estadual de Ensino Médio José Maurício, em Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre, foi arrombada na madrugada desta segunda-feira (6). Segundo a instituição, uma janela na sala da direção foi quebrada. Foram levados eletrônicos, dinheiro, pertences dos professores e até uma Bíblia.

A docente Marilaine Santos conta que um recado foi deixado pelos responsáveis pelo furto. "Deixaram um bilhete escrito 'obrigado pela Bíblia e desculpe por tudo'. Esta é a segunda vez no ano que a escola foi arrombada", lamenta.

Nesta segunda-feira (6), as aulas para cerca de 1,2 mil alunos foram suspensas. Conforme a professora, tanto a porta da direção quanto da secretaria também foram arrombadas. Os suspeitos ainda entraram pelo teto da sala de informática e levaram computadores, notebooks e caixas de som. Ela conta ainda que as câmeras de segurança da escola foram levadas, mas a Brigada Militar (BM) não relatou esta parte na ocorrência.

Os policiais foram acionados por volta de 9h e se dirigiram ao local. A 2ª Delegacia de Polícia do município vai investigar o caso.

domingo, 5 de outubro de 2014

'Fiquei 4 dias sem comida', desabafa transexual que ficou presa no Egito



Um dia após desembarcar na Itália, a transexual gaúcha Jhenifer Dalbosco, 28 anos, presa no Egito no início do mês passado por suspeita de prostituição, ainda se recupera da experiência vivida no país africano. Acompanhada de outra transexual brasileira que também havia sido presa e pesando cerca de 10 kg a menos, a jovem diz que precisou tomar remédios para poder relaxar após a prisão. Desde 4 de setembro, quando foi detida em um hotel no Cairo, dormia no chão do corredor de uma penitenciária de El Dokki. Ela foi solta na quarta-feira (1º).

"Foi horrível. Fiquei quatro dias sem comida, só com água. Voltei só com a roupa do corpo. Estou me recuperando de tudo", desabafou aoG1 nesta sexta-feira (3).

Hospedada na casa de uma amiga, Jhenifer voltou a se alimentar e a repousar em uma cama. "Elas chegaram fisicamente e psicologicamente abaladas, e eu dei alguns calmantes para elas poderem descansar. É uma história bem longa e muito sofrida, algo inacreditável. Eu só acreditei porque vi o estado em que as duas apareceram", relatou a amiga Nicole Robalo Ourique, 31 anos, também transexual, que vive na Itália com o marido.

Agora, ela se defende da acusação de prostituição, que no Egito é crime com pena prevista de um a três anos. “Não tinha prova nenhuma contra mim. Eu fui para fazer uma cirurgia no olho. Tenho um e-mail que comprova isso, que a gente não ia se prostituir”, garantiu.

Em 4 de setembro, Jhenifer desembarcou no Cairo, onde, segundo ela, realizaria uma cirurgia para a troca da cor do olho. Horas depois, no entanto, ela diz que foi detida quando dormia em um quarto de hotel da capital egípcia. Uma amiga, também transexual, estava no quarto ao lado e foi presa da mesma forma.

"Invadiram nosso hotel. Levaram tudo da gente. Foi horrível. Olhavam para nossa cara, riam. A gente não fala árabe, tampouco inglês. Mas sabia que estavam fazendo gracinhas conosco", recordou.
saiba mais

As humilhações não se limitaram a xingamentos, segundo ela. "Eles batiam nossa cabeça uma na outra. Estou com algumas hematomas", descreveu.

No dia seguinte, foram levadas a uma penitenciária. Porém, conforme ela, não foram encaminhadas a uma cela. "Tinha uma cela feminina e duas masculinas. E um corredor entre elas. A gente ficou nesse corredor. Sem banheiro, sem cama, dormindo no chão. Não tinha comida, só tinha água", contou.

De dentro da prisão, Jhenifer não tinha notícias sobre seu processo de soltura e não entrou em contato com familiares ou amigos. "Me senti esquecida".

Da Itália, a amiga Nicole, ao saber do desaparecimento das duas brasileiras, recorreu ao consulado brasileiro. Sem ajuda, entretanto, contratou um advogado e pediu apoio ao consulado italiano para obter a liberdade das duas.

"O consulado brasileiro apareceu depois que procurei a Ouvidoria do Itamaraty e insisti muito. São coisas indignantes", disse Nicole.

Jhenifer ainda não tem planos de voltar ao Brasil. "Com todos esses gastos, seria impossível viajar agora", afirmou ela, que mantém contato com familiares e amigos de Porto Alegre.

O Ministério das Relações Exteriores informou que as duas transexuais receberam a mesma assistência consular a partir do dia em que Embaixada do Brasil no Cairo foi informada da detenção. "As autoridades egípcias não haviam informado a embaixada, até aquela data (15 de setembro), da detenção de nacional brasileira. A embaixada reiterou à Chancelaria local que casos de brasileiros detidos no Egito devem ser reportados à embaixada com a rapidez possível, para a prestação da devida assistência consular. Trata-se de situação enfrentada, também, por detidos de outras nacionalidades", informou o Itamaraty por meio de nota assinada pela assessoria de imprensa.

O Itamaraty disse ainda que ofereceu alimentação para ambas e trabalhou no processo de soltura. "Tomou, em seguida, providências para disponibilização de alimentação diária e acompanhamento, pela embaixada, das audiências judiciais que resultaram, no dia 23 de setembro, na decisão de libertação sob pagamento de fiança, concretizada no dia 1º de outubro", afirmou, em nota oficial.

"Em momento algum queixou-se a nacional brasileira de que a embaixada não lhe disponibilizava quantidade adequada de alimentos. Esse auxílio específico foi-lhe proporcionado após haver reclamado da qualidade da alimentação na detenção. Carece de fundamento a afirmação de que não houve apoio consular adequado", concluiu o texto.

Atraso na soltura
Uma audiência na última terça-feira (23) havia decidido pela liberdade imediata, sob fiança, de Jhenifer, porém trâmites burocráticos impediram a soltura imediata da brasileira. O valor foi pago pela família e amigos da gaúcha, que poderá responder ao processo sem precisar permanecer no país africano. Entretanto, ela foi solta apenas na última quarta. (G1 RS)

sábado, 4 de outubro de 2014

Dicas para a votação de domingo

A primeira delas é - em hipótese alguma faça uma "selfie" em frente a urna eletrônica!! Você com certeza será preso, é crime eleitoral!!
A outra dica é recortar a “cola” impressa nesta página e assinalar nela os números correspondentes aos candidatos escolhidos para não errar no momento de oficializar o voto nas urnas eletrônicas. Outra orientação essencial é a de separar um documento com foto para se apresentar aos mesários, além de anotar os dados sobre zona e sessão para não esquecer o local da votação.



Para os casos de dúvida em Porto Alegre, a Justiça Eleitoral disponibilizará o serviço Disque-Eleições pelo número 148, que estará em funcionamento, neste domingo, das 7h às 17h. Já o telefone para atendimento aos eleitores no Interior deverá ser consultado nas unidades de cada município.

Dúvidas gerais sobre o processo eleitoral também podem ser esclarecidas pela Internet, no endereço eletrônico www.tre-rs.jus.br, através do link Cartilha Eleitoral. O site do Tribunal Superior Eleitoral é www.tse.jus.br.

Biometria identifica mais de 750 mil

O Rio Grande do Sul terá leitura biométrica para a identificação de 752.056 eleitores em 186 municípios nas eleições 2014. São as mesmas cidades onde os eleitores participaram, desde o ano passado, das atividades de cadastramento.
Apesar da forma de apresentação alternativa que está sendo implementada, o eleitor também deverá apresentar documento oficial com foto nos municípios que utilizarem a biometria, para que o mesário localize seu registro no caderno de votação e digite o número da inscrição do eleitor no terminal da urna.

Após o reconhecimento biométrico por uma das digitais cadastradas, o eleitor será autorizado a votar. Caso o eleitor não seja reconhecido por sua impressão digital, o presidente da seção eleitoral deverá conferir o documento e interrogá-lo sobre os seus dados, conferindo também a assinatura.

A lista dos municípios habilitados para a leitura biométrica dos dados dos eleitores pode ser consultada no website do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RS): www.tre-rs.jus.br.

Votação ocorre entre 8h e 17h

A partir das 8h do domingo, os eleitores brasileiros poderão registrar seu voto nas urnas, que ficarão disponíveis nas sessões eleitorais até as 17h. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), não existe limite de tempo determinado para que um eleitor conclua a sequência de votos. A média de tempo, segundo o TRE, é de um minuto e meio por eleitor. O Conselho da Justiça Eleitoral é para que o eleitor leve uma anotação ou memorize os números dos candidatos escolhidos, evitando a demora no ato de votar e reduzindo filas desnecessárias.

Como votar fora do domicílio eleitoral

Eleitores que estão distantes de seu domicílio eleitoral terão duas formas de cumprir seu compromisso democrático. Podem usar o voto em trânsito ou a justificativa da ausência no processo. Para estas eleições, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul autorizou 4.982 votos em trânsito no primeiro turno e 4.745 no segundo turno, somente para os eleitores que informaram, em tempo, o local onde estarão para votar. A justificativa pode ser feita em qualquer sessão eleitoral por onde o eleitor puder passar no dia da votação.

Gaúchos escolhem um senador

Diferentemente do que ocorreu nas eleições gerais de 2010, quando os eleitores gaúchos escolheram dois senadores para representar o Estado no Congresso, neste pleito, somente um candidato deverá ser eleito. O escolhido vai preencher a vaga que se abre com o término do mandato do senador Pedro Simon (PMDB), candidato à reeleição, ao final deste ano. As duas outras vagas, que completam os três assentos pertencentes ao Rio Grande do Sul no Senado, atualmente estão ocupadas por Ana Amélia Lemos (PP) e Paulo Paim (PT).(R7 RS)

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Câmeras de segurança nas eleições



O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RS) vai utilizar as câmeras do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) para fiscalizar a propaganda de rua irregular nas eleições no próximo domingo (5), em Porto Alegre. O objetivo é flagrar quem jogar "santinhos" nas ruas próximos aos locais de votação e outros crimes de boca de urna.

Um dos legados da Copa do Mundo, a estrutura da Secretaria da Segurança Pública (SSP) estadual monitoram cerca de 1 mil câmeras espalhadas por Porto Alegre e Região Metropolitana. Servidores da Justiça Eleitoral, junto com representantes da Brigada Militar, acompanharão, por monitores, as movimentações do dia.

O efetivo da Brigada Militar também terá reforço no dia das eleições. Segundo o responsável pelo Comando de Policiamento da Capital (CPC), coronel João Diniz Godoi, o número total do efetivo será definido na sexta-feira (3), mas é certo que haverá mais policiais nas ruas.

“Nossa operação vai das 6h até as 24h. Serão empregados homens do batalhão reserva e uma parte do Curso Técnico de Segurança Pública, além de efetivos administrativos”, disse o coronel Godoi ao G1.

De acordo com o comandante do CPC, a Brigada fará “cumprir a lei” em relação à propaganda eleitoral irregular. A legislação eleitoral estabelece como crime, no dia da eleição, o recrutamento e transporte de eleitores ou a propaganda de boca de urna. A pena pode ser de seis meses a 1 ano de prisão, além de multa de R$ 5.320,50 a R$ 15.961,50.

Uma Central de Operação Judicial será criada no Foro Central de Porto Alegre, onde atuarão cinco juízes, além de membros do Ministério Público, da Defensoria Pública e do Conselho Tutelar. Nos casos envolvendo crimes eleitorais com pena máxima maior que dois anos, como transporte de eleitores, o caso será encaminhado à Superintendência da Polícia Federal.

Segundo o TRE, a população poderá denunciar infrações eleitorais, como boca de urna, distribuição de panfletos e utilização de carros de som, pelo telefone 190, da Brigada Militar.

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Tem que ser cassado!!

O procurador-geral Eleitoral, Rodrigo Janot, abriu nesta quarta-feira investigação preliminar para apurar o conteúdo das declarações do candidato à Presidência da República Levy Fidelix (PRTB). Ele foi acusado de homofobia por defensores dos direitos LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros), que entendem que o candidato incitou o ódio contra eles durante o debate entre os presidenciáveis, no último domingo, na TV Record.

Janot abriu a investigação preliminar após receber reclamações de cidadãos e uma representação da Comissão Especial de Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados do Brasil. O procurador deu prazo de 24 horas para que o candidato apresente sua manifestação à Ptocuradoria-Geral da Republica.

Segundo o procurador, as declarações de Levy Fidelix ultrapassaram os limites da liberdade de expressão. “Ser contra homossexuais e suas práticas, ou contra a união entre eles, é opinião que se insere na proteção da liberdade de expressão. Todavia, da fala de Levy Fidelix decorre convite à intolerância e à discriminação, permitindo, em princípio, sua caracterização como discurso mobilizador de ódio.”

Na investigação, também consta que Fidelix teve a oportunidade de se retratar no dia seguinte ao debate, mas manteve a posição, afirmando, também, que gostaria de contar “apenas com votos de pessoas normais”.

Após o debate, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu três representações contra Levy Fidelix, por homofobia, durante a campanha eleitoral.

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Matrículas da rede estadual de ensino começa hoje



O calendário de matrículas para 2015 na rede estadual de ensino no Rio Grande do Sul se inicia nesta quarta-feira (1), informa a Secretaria Estadual da Educação (Seduc).

Do dia 1º até o dia 31 de outubro, os estudantes já inscritos poderão fazer a rematrícula. Já a inscrição para ingresso no 1º ano ou 1º ciclo do Ensino Fundamental e 1º ano do Ensino Médio Politécnico, Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio, Curso Normal (Magistério) e cursos técnicos subsequentes, deve ser feita entre os dias 13 e 31 de outubro, no site da Seduc (clique aqui).

As matrículas serão realizadas de 5 a 13 de janeiro de 2015, na escola para a qual o candidato foi designado. Também no período de 5 a 13 de janeiro devem ser solicitadas as transferências no Ensino Fundamental - 2º ao 9º ano ou 1º, 2º e 3º ciclo, no site da Seduc. Os candidatos designados farão matrícula entre os dias 23 e 30 de janeiro.

Pedidos de transferência do 2º e 3º anos do Ensino Médio, do Curso Normal (Magistério) e da Educação Profissional devem ser feitas diretamente na escola desejada, também entre 5 e 13 de janeiro. No mesmo período devem ser efetuados os pedidos de ingresso na Educação Infantil e na Educação de Jovens e Adultos, ambos diretamente na escola de interesse dos pais ou do candidato.

Nos municípios com Centrais de Matrículas, o cronograma é o mesmo. Confira os endereços:

Porto Alegre
Av. Borges de Medeiros, 1501 (Centro Administrativo)
Telefone: (51) 3288-4888
Horário atendimento: 8h30 às 17h30
Expediente interno: quarta-feira

Alvorada
Rua Wenceslau Fontoura, 211
Bairro Nova Americana, Parada 52 (ao lado da SMED)
Telefone: (51) 3442-0180
Horário atendimento: 8h às 17h30
Expediente interno: sexta-feira

Cachoeira do Sul
Rua Sete de Setembro, 1040
Bairro Centro
Telefone: (51) 3724-6028
Horário atendimento: 8h às 12h - 13h30 às 17h30

Cachoeirinha
Rua Érico Veríssimo, nº 470
Bairro Parque da Matriz - Parada 57
Telefone: (51) 3469-8928
Horário atendimento: 8h às 17h
Expediente interno: segunda-feira

Canoas
Rua Monte Castelo, 340
Bairro Nossa Senhora das Graças
Telefone: (51) 3465-6844
Horário atendimento: 8h às 12h - 13h às 17h
Expediente interno: sexta-feira à tarde

Caxias do Sul
Av. Júlio de Castilhos, 2555
Telefone: (54) 3901-1442
Horário atendimento: 8h às 17h

Esteio
Rua Alegrete, 455
Bairro Parque Amador
Telefone: (51) 3459-4266
Horário de atendimento: 8h às 12h e 13h às 17h
Expediente interno: quarta-feira

Gravataí
Rua Eli Corrêa, 675
Telefone: (51) 3042-7998
Horário atendimento: 8h às 18h

Passo Fundo
Av. Brasil, 651 - SINE. Bairro: Centro
Telefone: (54) 3311-3145
Horário atendimento: 8h às11h30 e das 13h às 16h30
Expediente interno: quarta-feira

Pelotas
Rua Andrade Neves, 2276. Bairro: Centro
Telefone: (53) 3225-0492
Horário atendimento: 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30
Expediente interno: quarta-feira

Rio Grande
Av. Presidente Vargas, 520
Bairro Parque
Telefone: (53) 3232-8749 / 3230-2438
Horário atendimento: 8h30 às 17h30
Expediente interno: quarta-feira

Santa Maria
Rua 19 de Novembro, s/n (dependências do DAER)
Telefone: (55) 3217-7058
Horário atendimento: 8h às 12h - 13h30 às 17h30
Expediente interno: quarta-feira

São Leopoldo
Av. Dom João Becker, s/n - Sala 04
Ginásio Municipal Celso Morbach - Bairro Centro
Telefone: (51) 3589-6666
Horário atendimento: 8h às 17h

Viamão
Rua Mal. Deodoro, 220 - Centro
Telefone: (51) 3446-6226
Horário atendimento: 8h às 12h - 13h às 17h

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Primeira pesquisa da semana favorece Aécio

A primeira pesquisa eleitoral da semana final do primeiro turno mostrou que a presidente Dilma Rousseff (PT) continua avançando, alicerçada na recuperação da imagem de seu governo. O percentual de votos da oposição está estável, com um processo de transferência de votos de Marina Silva (PSB) para Aécio Neves (PSDB).


De acordo com a pesquisa da empresa MDA, encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), um segundo turno entre Dilma e Marina ainda é o cenário mais provável: a presidente conta com 40,4%, ou 4,4 pontos percentuais a mais que na semana passada; e a candidata do PSB ficou com 25,2%, uma nova queda de 2,2 pontos percentuais. Mas caso a eleição de 5 de outubro surpreenda, a pesquisa indica que Aécio está mais perto de substituir Marina como o adversário da presidente, do que Dilma de liquidar a disputa já no primeiro turno.
Para vencer no próximo domingo, segundo a pesquisa, a presidente teria que subir sete pontos percentuais além dos 40,4% que obteve nesta sondagem, o que significaria dobrar a velocidade de sua ascensão nos últimos dias. A soma de seus adversários, que era de 47,5%, agora é 47,3%. Entre os nanicos, a candidatura mais expressiva é a de Luciana Genro (P-SOL), que obteve 1,2%.
Para ultrapassar Marina Silva, o tucano Aécio Neves precisaria ganhar apenas três pontos percentuais, desde que a candidata do PSB continue perdendo votos na mesma proporção. Isso já ocorreu na última semana: Marina recuou de 27,4% para 25,2% e Aécio subiu de 17,6% para 19,8%. A diferença entre ambos caiu de dez para cinco pontos.
No pesquisa, Aécio já lidera a corrida presidencial em um cruzamento, o dos eleitores com educação de nível superior. Neste segmento, que representa cerca de um sexto do eleitorado, Aécio está com 29,6%; Marina com 28,7% e Dilma com 24,5%. Luciana Genro obteve 3,6%.
Uma possível ida de Aécio para o segundo turno seria outra boa notícia para Dilma. O senador mineiro continua demonstrando dificuldade em reunir em torno de si o voto antipetista. Dos 47,3% que votam contra Dilma no primeiro turno, apenas 36,7% ficam com Aécio na segunda disputa. Já Marina, em queda livre, ainda consegue um pouco mais: 38,7%. Dilma ganha com doze pontos percentuais de diferença em relação a Aécio e com nove pontos percentuais de abertura para Marina, com quem estava empatada no segundo turno até semana passada.
Horas depois da publicação da pesquisa da MDA, a TV Record divulgou nova pesquisa do Instituto Vox Populi. De acordo com o levantamento, Dilma também está com 40% dos votos, ante 24% de Marina e 18% de Aécio Neves. Considerando a soma dos demais candidatos, Dilma estaria a apenas quatro pontos percentuais de uma vitória no primeiro turno. (Valor Econômico)

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Greve prometida para antes das eleições

Os bancários devem mesmo entrar em greve a partir desta terça-feira por tempo indeterminado. Assembleias ocorrem nesta segunda em todo o país para que a categoria decida as estratégias do movimento e organize a paralisação.

O comando de greve mantém o calendário aprovado anteriormente porque não houve acordo com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Na oitava rodada de negociação da Campanha Nacional 2014, no final de semana, em São Paulo, a entidade apresentou uma nova proposta, elevando o índice de reajuste de 7% para 7,35% (0,94% de aumento real) para os salários e demais verbas salariais e de 7,5% para 8% (1,55% acima da inflação) para os pisos.

O Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), considerou a nova proposta insuficiente, não somente do ponto de vista econômico, mas também porque ignora completamente as demais reivindicações da pauta, exigidas pela categoria.

“Essa proposta precisa melhorar frente aos lucros dos bancos. Continua sendo insuficiente, não só na parte econômica, mas também porque não traz nada sobre garantia de emprego, combate às metas abusivas e ao assédio moral, segurança bancária e igualdade de oportunidades. Mais uma vez deixamos claro na mesa de negociação que não faremos acordo sem que sejam contempladas soluções para o problema da cobrança das metas e do assédio moral”, afirma Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT e coordenador do Comando Nacional.

Orientação é achar canais alternativos

Consumidores e empregadores não podem se valer da greve dos bancários para protelar pagamentos. O movimento, que se inicia nesta terça-feira, terá abrangência nacional. A greve vai começar na semana em que aposentados e pensionistas do INSS, que ganham acima do salário mínimo (R$ 724), vão receber os benefícios de setembro. A folha será creditada a partir de quarta e vai até o dia 7.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) orienta que os segurados usem canais alternativos como Internet, telefone do banco e caixas eletrônicos. Os caixas eletrônicos permitem fazer qualquer operação bancária, inclusive saques de benefícios sociais (INSS, PIS/Abono Salarial e FGTS).

Ocorre, porém, que a atenção deve ser redobrada. Durante greves de bancários aumentam os casos ataques de hackers e criminosos. É preciso verificar se o site do banco mantém os indicativos de segurança, como cadeados no pé da página, e evitar pedir ajuda a pessoas não identificadas quando estiver diante dos caixas. Além da Internet, há casas lotéricas e rede 24 horas em supermercados e shoppings.

Boletos de água, luz, telefone, gás, financiamentos, impostos e títulos de cobrança em geral, dentro do prazo de vencimento, podem ser pagos via Internet, caixa eletrônico ou rede 24 horas. Contas de luz, água, telefone e gás vencidas também podem ser quitadas. As concessionárias costumam cobrar juros e multas na conta do mês seguinte. Terminais de autoatendimento permitem fazer qualquer operação. Mas há limite quanto ao valor de saques. Por razões de segurança, os limites são inferiores aos da “boca do caixa” e variam de banco para banco.

Operações acima de R$ 750 podem ser feitas via Transferência Eletrônica Disponível (TED), que faz o dinheiro cair na conta do destinatário no mesmo dia. Se não houver urgência, o cliente pode optar pelo Documento de Crédito (DOC), que tem limite de até R$ 5 mil e é liberado no dia seguinte.

domingo, 28 de setembro de 2014

Bispo Paraguaio vingativo!


Um bispo paraguaio destituído pelo Papa declarou nesta sexta-feira que Francisco "vai prestar contas a Deus" por seu afastamento da Igreja. A mensagem consta em uma carta publicada na imprensa local, após acusações de má gestão e proteção de um padre pedófilo.

No documento publicado primeiramente no site da diocese e endereçado ao cardeal Marc Ouellet, prefeito da Congregação para os Bispos, Dom Rogelio Livieres Plano, ex-bispo de Ciudad del Este (Paraguai), membro do Opus Dei, acusa diretamente Francisco com palavras extremamente incomuns e graves. "Como um filho obediente da Igreja, aceito esta decisão, ainda que considerando infundada e arbitrária, e sobre a qual o Papa prestará contas a Deus", escreveu ele.

O Vaticano se recusou a comentar esta carta incendiária. Livieres Plano foi recebido em Roma há poucos dias pelo cardeal Ouellet, mas lamentou não poder explicar-se perante o Papa. Reconhecendo "erros humanos", o prelado paraguaio acredita ser vítima de uma "perseguição ideológica".

O bispo Livieres Plano, cuja reputação é de ser muito conservador, denunciou uma "nova irregularidade em um processo anormal": o anúncio de sua destituição pelo núncio apostólico em Assunção antes da notificação por escrito. O ex-bispo enfatiza ainda o apoio que é manifestado abertamente por seus fiéis.

O Vaticano não mencionou oficialmente as acusações contra ele, mas segundo o site Vatican Insider, ele é acusado de ter quebrado, por uma série de acusações, a harmonia entre os bispos paraguaios, de ter ordenado seminaristas sem formação suficiente e de ter promovido um sacerdote argentino polêmico, Carlos Urrutigoity, suspeito de ter cometido abusos sexuais contra menores. Livieres também teria utilizado doações destinadas à obras de caridade para construir um novo seminário.

O Vaticano fez o anúncio da destituição na véspera, em uma nota oficial, na qual papa reconhece que foi "uma decisão árdua tomada por razões pastorais".

sábado, 27 de setembro de 2014

Anvisa publica resolução com medidas para retorno da venda de emagrecedores



A resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que permite a volta da venda de emagrecedores no país foi publicada nesta sexta-feira, no Diário Oficial da União. O texto normatiza o assunto depois que o Senado suspendeu, no início do mês, a resolução da agência reguladora que proibia a venda e a prescrição de medicamentos que contêm anfetaminas usadas no controle da obesidade.

Para que voltem a ser comercializados, os medicamentos contendo mazindol, femproporex e anfepramona deverão ser registrados novamente pelos fabricantes. A análise técnica dos pedidos, segundo a Anvisa, levará em consideração a comprovação de eficácia e segurança dos produtos.

A norma prevê ainda que as farmácias só poderão manipular esses medicamentos quando houver algum produto registrado na Anvisa. Quando as substâncias tiverem registro, tanto o produto manipulado quanto o produto registrado passarão a ter o mesmo controle usado atualmente para a sibutramina – retenção de receita, assinatura de termo de responsabilidade do prescritor e do termo de consentimento pós-informação por parte do usuário.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Líder do Estado Islâmico ordena que se pratique mutilação genital em mulheres


O líder do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), Abu Bakr al-Baghdadi, ordenou a prática da mutilação genital nas mulheres do califado muçulmano proclamado por sua organização, segundo um comunicado de seu organismo legal na província síria de Aleppo. Além disso, o EI condena o uso de roupas femininas que considerem contrárias à sharia e à lei islâmica.

Na nota, publicada na internet, a Comissão da Legitimidade em Aleppo explica que a ordem "é de cumprimento obrigatório em todas as cidades e regiões", sob controle dos extremistas.

O EI justifica a medida por seu empenho em "cuidar" da sociedade muçulmana e evitar "a expansão da libertinagem e da imoralidade" entre as mulheres.
Para isso, exige que se pratique a mutilação genital das mulheres como - diz - "se fazia antigamente na cidade sagrada saudita de Medina".

O texto deu como exemplo um "hadiz" (dito) do profeta Maomé que narra um encontro que teve um dia com uma mulher que se queixou de que sofreu a ablação e ele lhe respondeu que era bom para ela.

O comunicado do EI, cuja autenticidade não pôde ser comprovada, data de 11 de julho e informa que é da Comissão Legal do Estado Islâmico do Iraque e o Levante, como a organização se chamava antes.

O grupo reduziu seu nome no final de junho quando proclamou um "califado" no Iraque e na Síria, após ter conseguido avançar tanto em território sírio como em iraquiano.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Instituto de Educação vai ser restaurado


A Secretaria Estadual de Educação apresentou nesta quinta-feira o projeto para a restauração do Instituto de Educação General Flores da Cunha, em Porto Alegre. O secretário Jose Clovis de Azevedo afirmou que a previsão de início da obra - orçada em R$ 19,7 milhões - é para o final do ano.

Segundo os arquitetos da empresa 3C, vencedora da licitação, o trabalho foi extenso, principalmente pela parte da pesquisa histórica. Fichas foram elaboradas com as informações de cada ambiente que foi fotografado. A escola, que hoje atende cerca de 1,9 mil alunos do pré-escolar até o ensino médio, foi construída em 1935.

Os arquitetos apontaram que uma das principais causas dos estragos do local foram as ações humanas, tanto de depredação, como reformas feitas de forma equivocada. A diretora do Instituto, professora Leda Larratéa, acrescentou que, para tentar evitar os próximos atos de vandalismo, projetos de conscientização estão sendo aplicados na instituição.

Em função da restauração, as aulas deverão ser transferidas para outras escolas. Por isso, um grupo de trabalho será criado para mapear os locais. Em 11 de novembro - 45 dias após a apresentação do projeto - empresas interessadas em executar a obra poderão apresentar as propostas. A estimativa é de que a obra seja concluída em 18 meses.

Um grupo de alunos que esteve no auditório do Centro Administrativo Fernando Ferrari (CAFF), local da apresentação, carregava uma faixa com os dizeres “S.O.S Instituto de Educação”. Eles questionavam se efetivamente retornariam ao instituto após o restauro. Azevedo afirmou que “inúmeras dificuldades” foram superadas para que o projeto fosse executado. Além disso, apontou que há mais de 20 anos a escola precisava de reparos. “Agora não é hora de protesto”, declarou.

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Tchë, cuidado com o seu dinheiro!

Do R7


A Polícia Federal (PF) apreendeu na noite dessa terça-feira R$ 160 mil em notas falsas em um apartamento no Centro de Porto Alegre. Os agentes chegaram ao local para cumprir um mandado de prisão de um homem condenado por falsificação de moeda após ser investigado e indiciado nas Operações Merlot I e II (2011 e 2012), deflagrada pela PF em Caxias do Sul, na Serra.

No apartamento havia sido montada uma oficina para produção de cédulas de real. Além do dinheiro falso, foram apreendidas telas de serigrafia, utilizadas para a impressão da marca-d´água nas notas, impressoras, notebooks e demais equipamentos utilizados na confecção do dinheiro. Chamou a atenção dos policiais a alta qualidade das cédulas falsas encontradas.

O homem também foi preso em flagrante e responderá novamente por crime de moeda falsa. Ele foi conduzido para a Polícia Federal em Caxias do Sul e posteriormente encaminhado à Penitenciária Industrial de Caxias do Sul.